sábado

Descarte de pilhas e baterias

Ao falarmos em descarte correto de materiais devemos levar em consideração a importâncias desta pratica para todos os resíduos produzidos pelo homem. Um descarte correto dos resíduos pode amenizar a situação atual do nosso meio ambiente. 

Descarte-de-pilhas-e-baterias

Primeiramente, por uma questão didática, vamos conhecer a diferença entre pilha e bateria. 

Pilha 

Um pilha é constituída unicamente de dois eletrodos e um eletrólito, arranjados de maneira a produzir energia elétrica. 

Bateria 

A bateria é um conjunto de pilhas agrupadas em série ou paralelo, dependendo da exigência por maior potencial ou corrente.

Composição das pilhas e baterias 


As pilhas e baterias são compostas basicamente por zinco metálico, sulfato de zinco, cobre metálico, sulfato de cobre, chumbo, cádmio, mercúrio, etc. 

Como você pode ver, há presença de substâncias químicas em sua composição que podem ocasionar danos à saúde, dessa forma, é necessário um cuidado especial em seu manejo e principalmente no seu descarte. 

As pilhas demoram aproximadamente 450 anos para se decompor, consequentemente, precisam de um descarte correto. A preocupação com a forma correta de descarte desses produtos circula o mundo, e no Brasil o descarte e o gerenciamento ambiental adequado de pilhas e baterias utilizadas são disciplinados pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA

Descarte correto de pilhas e baterias 


As pilhas e baterias fazem parte de um grupo perigoso à saúde tendo em vista alguns componentes presentes em sua composição, sendo assim, necessitam de uma maneira correta de descarte.

Leia também 
A importância da água 
A educação e o meio ambiente 

Primeiramente, para fazer o descarte correto é necessário armazena-las de forma separada de outros tipos de resíduos, acondiciona-las em plástico resistente para evitar contato com a umidade e evitar o vazamento de substâncias. 

Segundo o CONAMA, algumas pilhas, de acordo com os limites estabelecidos por lei, podem ser descartadas em lixo comum e encaminhadas à aterros sanitários licenciados, porém, no caso de qualquer dúvida por parte do usuário o mesmo pode encaminhar as pilhas sem energia aos estabelecimentos que as comercializam ou à rede de assistência técnica autorizada pelas indústrias. 

As pilhas e baterias usadas jamais devem ser jogadas a céu aberto, seja em áreas urbanas ou rurais, queimadas a céu aberto ou em recipientes, instalações ou equipamentos não adequados, lançadas em corpos d’água como praias e manguezais, terrenos baldios, cavidades subterrâneas, esgotos ou em áreas sujeitas à inundação. 

De acordo com o CONAMA, em sua resolução nº 401, os estabelecimentos que comercializam pilhas e baterias, bem como a rede de assistência técnica autorizadas pelos fabricantes e importadores desses produtos, deverão receber dos usuários as pilhas e baterias usadas, respeitando o mesmo princípio ativo, sendo facultativa a recepção de outras marcas, para repasse aos respectivos fabricantes ou importadores. 

Pilhas e o Meio Ambiente


As pilhas e baterias, além de causarem doenças que podem afetar o sistema nervoso central, o fígado, os rins e os pulmões, representam um grave problema ambiental. 

Em aterros sanitários ou lixões as pilhas e baterias passarão por uma reação química (oxidação), por conta da exposição ao calor e umidade, liberando produtos químicos prejudiciais aos seres humanos e ao meio ambiente. 

Por fim, é importante salientar que mesmo havendo uma legislação, exigindo condutas do fabricante, cabe a cada um de nós fazer nossa parte separando, descartando corretamente e orientando outras pessoas quanto a importância dessa prática. 

Se gostou das dicas compartilhe. Obrigado.

0 on: "Descarte de pilhas e baterias "